Amigos, amigos. Negócios à parte.

Oi prá vocês! E aí?

Estava aqui pensando… O ser humano está cada vez mais frio, egoísta e alheio ao que acontece ao seu redor. Tenho medo de também acompanhar essa tendência.

Desde que entrei na facul, tenho percebido que ser politicamente correta não faz sentido algum em um ambiente hostil. Infelizmente, em cursos movidos a criatividade como o Design e suas vertentes, correm um sério risco de haver competições de egos, tornando o ambiente acadêmico hostil e desumano. Essa é a grande verdade. Se você pensa em cursar qualquer ramificação do Design, fique preparado porque você também corre esse risco. Espero não estar generalizando geral.

Me considero gente boa, sou tímida mas faço amizade com todo mundo justamente prá não expor minha timidez.

Acontece que meus colegas de aula não pensam como eu. Se uma pessoa começa amizade com outra, logo surge o boato de romance. Ou então, dizem que a pessoa está agindo de má fé ou que quer algo em troca e coisas desse tipo.

Na minha turma aconteceu o que os professores chamam de “ensalamento”, que nada mais é do que misturar duas turmas na mesma sala, ou seja, o 1º e o 2º semestre. É assim: o curso é composto de 4 semestres. A turma A (a minha turma), vai concluir o curso no final de 2015, isso se não jogarmos contra a Alemanha, não passarmos sob algum viaduto, não brincarmos com leão, não viajarmos de avião e nem falarmos com o Willian Bonner. kkkk! Desculpa, mas eu não podia perder essa piadinha infame!

Enfim, a turma B inicia os estudos pelo 2º semestre junto com a minha turma que já fez o 1º e quando chegarmos ao 4º semestre, nós nos formamos e eles voltam para o 1º semestre para concluir o curso.

Bem, por conta disso, eu resolvi me misturar, conversar com todo mundo, fazer amizade. Alguns sujeitos da minha turma dizem que eu me enturmo rápido. Não entendi muito bem qual a finalidade desse comentário, mas enfim… vou levando como dá.

Ao conversar com todo mundo, percebo uma rivalidade muito grande entre os alunos.  É um tal de um querer provar que é mais inteligente e criativo do que o outro que só vendo! As pessoas não se ajudam de jeito nenhum. O simples fato de alguém pedir uma folha A3 emprestada gera picuinhas. Vejo pessoas que mesmo tendo muito, não emprestam nada. Pedir prá algum colega enviar o conteúdo da aula por e-mail é quase pedir prá levar um soco na cara. Um absurdo! Me sinto mal sabe gente? É uma competitividade nada saudável, parece cenário de guerra medieval onde os guerreiros praticamente matam os outros na pedrada e depois cortam a cabeça. Deus me livre!  Sabe a garota que voltou para o meu grupo? Pois é! Diz ela que já estudou Arquitetura e que tem todo o material (prá quem não sabe, em Design de Interiores usamos praticamente todos os materiais que são usados em Arquitetura); só que a menina não leva um lápis se quer prá aula. Os lápis, assim como todo o material usado, não custa barato. Os preços variam entre R$1,40 e R$4,00 mas depende da marca e da grafite. Muito bem, eu emprestei um lápis e ela usou até o talo. Na outra aula, emprestei outro lápis e ela novamente usou até o talo. Caramba! Já que eu emprestei, o mínimo que ela deveria fazer era usar com cuidado, já que alguns materiais não são encontrados facilmente. Ás vezes precisamos procurar lojas especializadas em cidades vizinhas!

aaaa
Imagem autoral

Uma outra garota pediu uma folha A3 emprestada. Emprestei de boa. Na outra aula pediu de novo e eu não dei por 2 motivos: 1) ela nunca tráz material de desenho para a aula; 2) porque julgo que todo mundo passa por imprevistos e por um motivo ou outro, acaba se esquecendo – de vez em quando – de uma folha ou um lápis, mas nesse caso, foi um abuso, porque como eu já disse, ela nunca traz material algum, está sempre pedindo tudo prá alguém. E isso já gerou reclamações dos outros colegas. Daí se tu empresta, “fica queimado”, mas não emprestei simplesmente porque achei que não devia emprestar e não por medo da opinião dos outros.

É por essas e outras que a minha turma está ficando desunida e distante. Isso me chateia demais. Sempre ouvi dizer que era complicado, eu só não imaginava que seria nesse nível de complicação. 

O pior é quando o povo fica sabendo de vagas de estágio e não avisa os colegas de propósito. Medo da concorrência sabe? Eu não, eu aviso todo mundo, se não der certo prá mim, pode dar certo para outra pessoa né? Pena que nem todo mundo pense assim. Uma mão lava a outra e juntas elas batem palmas, mas algo não está funcionando sabe?

Mas quer saber? Eu vou até o fim. Quem quiser me criticar fique à vontade. Não vou deixar de ajudar meus colegas por causa do egoísmo dos outros. (Me refiro aos colegas que se dedicam, que se esforçam. Os folgados, dispenso!) 

Você já passou por algo parecido? Diz aí nos comentários.

Bj e bom findi!

Anúncios

6 comentários em “Amigos, amigos. Negócios à parte.

  1. Puxa, o sapato da vida apertando todos os dedos de uma vez, kkkk. Como dizia D. Jura, nao é brinquedo nao! O jeito mesmo é virar Tarzan nessa seiva é ainda ficar bonita na historia…. Boa semana!

    Curtir

    1. Tem hora que não dá prá fazer a phyna não, Deus me livre! O jeito é aprender a se virar na selva e ficar bonita mesmo, kkk
      bjs querida, boa segunda prá vc!

      Curtir

  2. Que triste. E os professores? Não passam um belo sabão nesta gente? Ou será que têm medo? Porque na minha época, apesar de eu ser bem nova, 19 anos e tinha muita gente mais velha, casada, noiva, separada, com filho rs o povo era unido e se ajudava muito. Mas também nunca vi ninguém folgado, não! Todo mundo era muito responsável e apesar de pequenos desentendimentos, porque afinal, ninguém é perfeito, todo mundo indicava tudo pra todo mundo. A gente ía tudo junto pras entrevistas. rs E quando os professores tinham que passar o sabão na gente, passavam sem dó e ninguém ousava responder! Hoje, pelo visto, acabou o respeito. Força e vai em frente e a se denfenda. E se pedir lápis empretado diz na cara porque não vai emprestar de novo! rs Bjs

    Curtir

    1. Os professores dão sermão sim, mas de um jeito bem educado. Sinceramente, acho que eles deveriam seguir com a aula como se todos tivessem o material, quem não tem, que vá comprar, oras!
      As pessoas só faltam se devorar vivas, parece que estou num lugar cheio de jacarés, cobras e leões. O clima é super tenso. Ainda bem que os professores tem jogo de cintura prá amenizar a situação. Eu hein?!
      bj prá vc Eliana

      Curtir

  3. Igual à minha !!! Tem gente que nem leva bolsa, tipo ? Oi ?
    É um tal de me empresta tudo, e não devolvem nada.
    Eu sou do tipo que agora levo o caderno, e um lápis..E olhe lá..rs
    Beijos

    Curtir

    1. Rá, rá, rá! Gostei de você! Acho que de agora em diante, nem caderno vou levar, levo só uma folha e dane-se! Aff, que povo sem noção!
      bj prá você também, obrigada por comentar.

      Curtir

Obrigada por comentar. Seu comentário aguardará aprovação. Comentários grosseiros e mal educados não serão respondidos, nem publicados.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s